Apenas 1% dos mais ricos detém 40% dos bens globais, alerta relatório da ONU