Após lançamento americano, Rússia lembra que tem “pai de todas as bombas”