Benefício acima do mínimo terá reajuste de 6,2%, e não de 6,15%