Brasil está quatro anos atrasado no combate à tortura, diz ativista