○ Brasil fazer a Copa do Mundo foi como um desempregado comer em restaurante de luxo, compara Hector Arango