Confraternizações de fim de ano favorecem alta da covid, mas só metade das pessoas acima de 40 anos tomou a segunda dose de reforço