Descentralização e interiorização valorizam a cultura em Minas