○ Econômetro: 2017 não deverá ser pior que 2016