Para CNI, 2012 foi um ano “perdido” para a indústria