Prejuízo com obras federais paradas em Minas Gerais chega a R$ 3,7 bi