Revogação do decreto de armas provoca riscos à segurança no comércio e favorecimento a criminosos, apontam especialistas