Serviço de Vigilância Agropecuária Internacional evitou entrada de 392 pragas vivas no Brasil